Um aplicativo de informações sobre as Unidades Básicas de Saúde criado por estudantes do curso de Medicina da Universidade Federal do Vale do São Francisco (Univasf), Campus Paulo Afonso (BA), é um dos finalistas do Concurso Prêmio InovaSUS 2015.

O aplicativo, intitulado TerritorializaSUS, tem o objetivo de contribuir para o avanço da Atenção Básica à Saúde, com a inserção de tecnologias dinâmicas e simples. O concurso é uma iniciativa do Ministério da Saúde (MS) que pretende incentivar e premiar projetos e experiências inovadoras no âmbito do Sistema Único de Saúde (SUS), em parceria com a Organização Pan-Americana da Saúde (OPAS). O resultado final está previsto para ser divulgado no dia 4 de abril.

O projeto, que já é um dos cinco finalistas da região Nordeste na Modalidade II – Integração Ensino-Serviço-Comunidade, foi idealizado pela aluna Olivia Maria Teixeira e desenvolvido por ela e mais seis estudantes do curso: Beatriz Lima, Cleise Silva, Ingrid Dantas, Luís Felipe Lima, João Tito Vasconcelos e Iara Lima, com orientação do professor Ricardo Lacerda. O objetivo do TerritorializaSUS é informar à população datas importantes como calendário de vacinação, campanhas de saúde, atividades de promoção à saúde, além de dados epidemiológicos da comunidade, locais estratégicos, entre outros serviços.

A ideia surgiu a partir de um trabalho desenvolvido na disciplina Eixo de Comunidades, ministrada pelo professor Laio Magno. “O professor nos pediu um mapa da comunidade onde atuamos, então me veio a ideia ‘por que não levar esse mapa para o mundo digital?’. Com isso, meu grupo passou a pesquisar tudo sobre aplicativos para dispositivos móveis e a viabilidade do projeto”, conta Olivia.

De acordo com a estudante, na próxima etapa, os finalistas conhecerão a colocação de cada projeto no Prêmio InovaSUS 2015. “Só por termos ficado entre os cinco finalistas, já garantimos um prêmio por parte da OPAS no valor de R$ 80 mil, para investirmos no projeto”, afirma.

A notícia da classificação foi recebida de forma inesperada e com muito entusiasmo. “No primeiro momento, chorei muito, de felicidade. É muito bom ver uma ideia sua gerando frutos tão relevantes. Fiquei em êxtase também por saber que esse prêmio eleva o nome da minha instituição, do meu campus. Esse prêmio é a prova de que estamos dando certo e ele é só o primeiro de muitos”, ressalta Olivia.

Mais informações sobre o projeto estão disponíveis no site da Comunidade de Práticas, onde são feitas avaliações dos projetos. O resultado final do Prêmio InovaSUS 2015 será divulgado no Portal da Saúde.

2019 Air Vapormax Flair